A WeWork anunciou uma joint venture com o SoftBank Latin America Fund. Pelo acordo, o SoftBank Latin America Fund obtém o direito exclusivo de operar a marca WeWork na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México. 

De acordo com o comunicado à imprensa sobre a operação, durante o ano passado, a WeWork continuou a executar seu plano estratégico de fortalecimento das operações em seus mercados primários, ao mesmo tempo em que desenvolveu parcerias com afiliadas regionais para operar a marca em mercados internacionais selecionados. 

No primeiro trimestre de 2021, a WeWork reportou um crescimento sequencial mês a mês de adesão de membros globalmente. Além disso, a empresa também alcançou tanto vendas líquidas positivas como ganhos líquidos positivos de filiação pela primeira vez desde fevereiro de 2020 e continuou a ver a força das vendas se estender em abril e maio. 

O modelo adotado na América Latina já vem sendo testado pela WeWork em alguns mercados da WeWork, como a ChinaÍndia e Japão. Além disso, a WeWork anunciou recentemente um modelo de operação  local em Israel, com o parceiro Ampa. 

Somente nos últimos quatro meses, o mercado da América Latina apresentou um aumento de dois dígitos na ocupação, alcançando quase 50%, à medida que empresas da região adotam soluções flexíveis. 

O SoftBank Latin America Fund, de US$ 5 bilhões, faz parcerias com uma variedade de empresas e empresários para acelerar a inovação focada em tecnologia e definir o futuro da América Latina. Ainda segundo o comunicado, o conhecimento do SoftBank Latin America Fund sobre o cenário local, a expansão de portfólio e a experiência operacional foram considerados pela WeWork para a parceria na América Latina. 

Sandeep Mathrani, CEO da WeWork, disse: “Nossa joint venture com o SoftBank Latin America Fund é o mais recente exemplo do progresso contínuo da WeWork na otimização de nossos mercados internacionais com capital local e experiência operacional. O modelo de operação local já provou ser muito bem-sucedido em nossos mercados da China, Japão e Índia, onde temos visto um crescimento consistente e positivo através de parcerias com afiliadas regionais.  Como a América Latina continuará a ser um mercado importante para a WeWork, encontramos o parceiro certo no Softbank Latin America Fund para levar nossos negócios adiante com sucesso”.   

Marcelo Claure, Chairman da WeWork e CEO do SoftBank Group International, disse: “O SoftBank é o parceiro perfeito para a WeWork dado nosso entendimento do cenário global e local, nosso ecossistema de investimentos em expansão na região e nossa profunda familiaridade com o modelo de negócios da WeWork. Como parte do processo para selecionar empresas excepcionais para nosso portfólio do SoftBank na América Latina, vimos um grande potencial para alavancar tanto nosso capital quanto nossa experiência operacional, reunindo uma oferta convincente para esta joint venture. O espaço de trabalho flexível é uma megatendência global com grande potencial de crescimento na América Latina, e estamos ansiosos para ampliar as ofertas na região”.

A joint venture será liderada por Claudia Woods, que está se juntando ao SoftBank Latin America Fund. Até então atuava como CEO da Uber no Brasil. Claudia também integra o conselho da AmBev e da Oi e recentemente foi nomeada pela Forbes como uma das 20 mulheres mais poderosas no Brasil. Claudio Hidalgo, atual Head da WeWork na América Latina, se tornará Chief Operating Officer (COO). Michel Combes, Presidente do SoftBank Group International, assumirá a posição de Chairman do conselho.  

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Divulgação WeWork

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.