Taboola e Outbrain, duas plataformas de native advertisement, suspenderam os planos de fusão que dariam origem a uma empresa de mais de US$ 2 bilhões de valor de mercado. A informação foi confirmada pelo TechCrunch nesta terça-feira.

A operação havia sido anunciada em outubro do ano passado. À época a avaliação era que as duas empresas juntas somariam 2,6 bilhões em audiência, o que as colocaria em pé de igualdade para disputar com Google e Facebook. Contudo, nos últimos 11 meses o cenário mudou.

O primeiro foram os efeitos da pandemia no mercado global de publicidade. As receitas de todos os negócios baseados em anúncios, inclusive Google e Facebook, foram impactadas, e isso não foi diferente com Taboola e Outbrain. Mas, de acordo com a notícia do TechCrunch, também faltou dinheiro para viabilizar a operação.

Outro fator que parece ter interferido no fim do acordo foi a estruturação da fusão. Apesar de sempre ser tratada como uma fusão e não uma aquisição, a empresa resultante se chamaria apenas Taboola, e o CEO seria o fundador do Taboola, Adam Singolda.

De acordo com a fonte ouvida pelo site, o acordo entre Taboola e Outbrain venceu em agosto e simplesmente não foi renovado.

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: Business photo created by rawpixel.com – www.freepik.com

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.