A Home Refill, plataforma de supermercado online, viu seus pedidos subirem de 4,6 mil em fevereiro para 9 mil em março, mês em que começaram as quarentenas no Brasil. Em decorrência do coronavírus ganhou em apenas 12 horas a mesma quantidade de clientes que costumava adquirir em uma semana.

“A projeção para o crescimento os próximos dois meses é de 200%. Com a crise, boa parte das famílias buscam maneiras de garantir um estoque mínimo controlado sem interação social, por isso, serviços digitais têm sido os mais procurados neste momento”, explica Guilherme Aere, CEO da Home Refill.

A Home Refill negocia os produtos diretamente com a indústria, apelando ao varejo apenas em último caso.

A ferramenta funciona da seguinte maneira: o usuário acessa a plataforma, faz o pedido do que é essencial para a casa, como uma compra convencional de supermercado online. Num centro de logística, a grande parte da separação é feita de forma automatizada, sem contato humano e menor risco de contaminação dos produtos. A entrega demora sete dias.

Depois da primeira compra, o cliente escolhe quando seria o melhor momento ou período para receber novamente os itens comprados da primeira vez, daí o conceito de refil. Os usuários podem escolher um dia fixo do mês ou uma semana e um dia específico da semana para as entregas e antes de cada refil (entrega) são avisados para que mudem o que for necessário, incluam, suspendam produtos, aumentem ou diminuam a quantidade, mantendo o estoque mínimo da casa sempre abastecido. O pagamento é feito via cartão de crédito, Alelo ou por TED no aplicativo.

“Todo mundo precisa de sabonete, por exemplo, mas poucas pessoas controlam e conhecem quantos sabonetes são necessários para cada quinzena ou mês. A ideia não é que tudo fique concentrado no refil, mas apenas o nível mínimo importante para o próximo ciclo de tempo dos produtos conforme a necessidade de cada família”, explica Guilherme Aere.

Leia também: Estudo mostra baixa adesão da indústria a marketplaces

Crédito da foto: Imagem de Peggy CCI por Pixabay

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.