A sonda espacial Tianwen 1, da China, entrou na órbita do planeta Marte nesta segunda-feira, 15 de fevereiro. De acordo com informações da Agência Espacial Chinesa publicadas pelo China Daily, a espaçonave ativou ativou seu motor de controle orbital de 3.000 Newton de impulso às 17h00 (horário de Pequim, 6h00 em Brasília), quando estava próximo da região polar do planeta vermelho.

O acionamento do motors de controle orbital foi para entrar na órbita polar de Marte. A sonda chinesa está se movimentando a 265 quilômetros acima da superfície do planeta. O próximo passo, segundo a agência, será ajustar a sua órbita para estacionar na superfície.

A Tianwen 1 estava orbitando a 400 quilômetros da superfície de Marte desde quarta-feira da semana passada. Na sexta-feira, quando começou o ano novo chinês, foram reportados os primeiros efeitos da gravidade. A missão espacial havia sido lançada em 23 de Julho do centro de lançamento Weichang, na província de Hainan. O foguete leva o nome de Longa Marcha 5, uma homenagem à Grande Marcha realizada pelos comunistas chineses sob a liderança de Mao Tsé Tung em 1934.

A NASA pousou na superfície de Marte em 1996, com a missão Mars Pathfinder. Esta missão foi responsável pela produção das primeiras imagens da superfície. Em 2003 a Agência Espacial Europeia lançou a missão Mars Express, que incluia o aterrissador Beagle 2, do Reino Unido. O aterrissador, contudo, perdeu contato com a terra após o pouso. Com isso, o Tianwen 1 pode se tornar a segunda sonda a pousar na superfície do planeta.

O pouso da Tianwen 1 está previsto para Maio ou Junho.

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Reprodução vídeo da Agência Espacial Chinesa

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.