A Sinqia firmou uma parceria com a Sensedia, que atua com gestão de API e integrações, para lançar o Open Finance Platform, solução integrada e simplificada para implementação do open banking nas instituições financeiras do País.  

“A parceria possibilitará que todo o mercado financeiro tenha uma adaptação muito mais holística ao novo conceito, que prevê o compartilhamento de dados e informações financeiras entre instituições financeiras. Essa parceria entre Sinqia e Sensedia vai proporcionar ao mercado toda a parte de infraestrutura tecnológica para a consolidação do Open Finance no Brasil”, destaca o diretor de Inovação da Sinqia, Leo Monte . 

Por meio da cooperação técnica, a Sensedia oferecerá a plataforma de gerenciamento de APIs e Open Banking SandBox para a adaptação ao Open Finance, com segurança, escalabilidade e governança. Já a Sinqia, oferecerá todas as ferramentas de backend e sistemas internos, ou seja, todo o conjunto de conectores para os principais sistemas de backoffice. Todo o ecossistema integrado é automaticamente conectado ao Bacen, a instituição participante e ao portal para o desenvolvedor. 

No entendimento da Sinqia, as iniciativas relacionadas ao Open Banking só são possíveis através das APIs. Isso exige um novo olhar sobre o desenvolvimento e o consumo de APIs. Na prática, elas são uma espécie de “cola digital” entre duas pontas: ou seja, consegue trazer a informação de um sistema de uma maneira eficiente e padronizada, permitindo a comunicação com outros sistemas parceiros que exijam agilidade e rapidez na integração. 

Segundo Marcilio Oliveira, Founder & CGO da Sensedia, “essa solução conjunta com a Sinqia  leva ao mercado uma oferta especializada  para apoiar entidades financeiras a se adequarem ao Open Banking. Mas mais do que isso, a iniciativa não está apenas na integração de dados, e sim nas possibilidades estratégicas e de inovação que a mudança irá trazer. Essas mudanças serão fundamentais para as instituições quando o Open Finance estiver mais maduro – a primeira etapa começou em fevereiro de 2021 e até o fim deste ano as outras três serão concluídas”, afirma.

Além de todas as ferramentas conjuntas para o Open Banking, a parceria comercial também inclui o Open Finance Playbook, uma espécie de guia com um conjunto de serviços, que atendem desde a estratégia até a operação da plataforma digital. “Para o futuro do Open Finance, sabemos que a cooperação é um marco importante e que fará com que instituições e consumidores aproveitem os benefícios do novo conceito com mais facilidade, o que certamente, irá fortalecer também a inovação no sistema financeiro brasileiro”, finaliza Leo Monte. 

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Background photo created by natanaelginting – www.freepik.com

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.