Neste dia 16 de junho é celebrado o Bloomsday, o dia em que se passam as aventuras de Leopold Bloom no romance Ulisses, do escritor irlandês James Joyce. Em homenagem a este dia, contamos a história da Sweny’s, a farmácia de manipulação que se tornou ponto de encontro dos fãs de Joyce e foi salva por um crowdfunding quando fechou em 2009.

Quem nos fala sobre Joyce, a Sweny’s e sua importância para a cidade de Dublin e para a literatura é Idelber Avelar, professor de literatura latino-americana da Universidade de Tulane, em New Orleans, Estados Unidos. 

Idelber Avelar nos conta um pouco sobre a vida de James Joyce, como seu papel na fundação do primeiro cinema da cidade de Dublin, na Irlanda. Fala sobre a importância da Sweny’s na narrativa do romance Ulisses, e porque ela se tornou tão importante para a história. Menciona também como a comunidade se mobilizou para reabrir a farmácia, e acabou reinventando-a como um lugar para viver a experiência de Joyce.  

Trata-se de uma história que reúne economia compartilhada, transformação de negócios, agregação de elementos de experiência na proposta de valor e a relevância da formação de uma comunidade para fortalecer uma marca, como nos negócios de plataforma.

A Sweny’s na vida de James Joyce

A Sweny’s foi fundada em 1847, como uma farmácia de manipulação. Ela está localizada na capital da Irlanda, no Lincoln Place. O seu layout permanece praticamente o mesmo desde sua fundação.

James Joyce frequentava o local. Conta o site da loja que ela foi visitada pelo escritor, que morava a 50 jardas dali, em 1904. Os detalhes do atendimento são semelhantes aos narrados na passagem de Leopold Bloom pela farmácia em Ulisses.

Hoje a farmácia vende apenas produtos relacionados a James Joyce, incluindo o sabonete de limão mencionado no romance, e organiza grupos de leitura dos romances do escritor.

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: Divulgação Sweny’s

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.