O valor total de pagamentos (TPV) do PagSeguro cresceu 40,7% em 2020, ou seja, a fintech movimentou R$ 161,5 bilhões em pagamentos durante o ano passado. Só no quarto trimestre o TPV cresceu 61,2% e fechou em R$ 55,2 bilhões.

A receita do PagSeguro cresceu menos, 19,4% no ano e 32,6% no quarto trimestre. Em números absolutos, foram R$ 6,8 bilhões de receita em 2020. De acordo com o release de resultados divulgado no mercado norte-americano, “Essa diferença na taxa de crescimento foi impulsionada pelo mix de pagamentos com cartão de débito e crédito, uma vez que os pagamentos com cartão de débito representaram uma parcela maior de nossos pagamentos processados, com com um percentual menor de transações parceladas com cartão de crédito nos três meses encerrados em 31 de dezembro de 2020 em comparação com os três meses encerrados em 31 de dezembro de 2019”.

Segundo o documento, a queda da participação das operações de cartão de crédito no mix de pagamentos se deve a três fatores: redução dos limites de crédito pelos bancos, redução do consumo durante o ano por causa da pandemia, e a prevalência do auxílio emergencial nos pagamentos, que aconteceram em sua maioria na modalidade débito.

O EBITDA do PagSeguro cresceu 8,1% no ano, fechando em R$ 2,2 bilhões. No quarto trimestre, o EBITDA cresceu mais, 24,2%, e fechou em R$ 726,2 milhões. A margem EBITDA, contudo, caiu nos dois períodos. No ano ela foi de 25,8% para 24,1%, e no quarto trimestre caiu de 26,1% para 20,6%.

No final de 2020, os recursos em caixa no PagSeguro cresceram de R$ 1,4 bilhão para R$ 1,6 milhão. No decorrer do ano a empresa realizou R$ 1,9 bilhão em investimentos, incluindo a aquisição da Wirecard Brasil.

Após o fechamento do mercado as ações do PagSeguro na Nasdaq subiram 4,5%, de US$ 55,46 para US$ 58,00 às 19h00 de São Paulo.

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Business card photo created by ijeab – www.freepik.com

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.