O preço da ação da Méliuz no IPO será de R$ 10,00 por ação. O valor foi fechado em reunião do conselho de administração da startup de cashback nesta quarta-feira, e se baseou no processo de BookBuilding com investidores institucionais iniciado em 8 de outubro. O valor ficou no piso da faixa de referência estabelecida no período de reserva das ações, que estava entre R$ 10,00 e R$ 12,50.

O total de ações que passará a circular nesta quinta-feira, quando começam as operações da Méliuz na B3, será de 28.873.351 ações de emissão primária e 29.471.812 de oferta secundária, ou seja, dos acionistas. Com isso, o total da captação no IPO será de R$ 583,4 milhões. Destes, R$ 288,7 milhões serão incorporados ao capital social da empresa, e farão parte do seu caixa.

As ações serão negociadas no Novo Mercado da B3, com o ticker CASH3. Os investidores que fizeram as reservas das ações terão até sexta-feira para liquidarem suas aquisições de ações na oferta.

A oferta inicial foi acrescida em 11,83%, o que levou à emissão primária de mais 6.171.250 além do previsto no prospecto inicial. Há ainda investidores private que firmaram opções por ações suplementares, e que terão até 8 de dezembro para liquidarem suas operações.

Além da Méliuz estão previstos os IPOs da Wine para a próxima sexta-feira e do Enjoei para segunda-feira. No podcast desta semana conversamos com Felipe Matos, eleito presidente da ABStartups, sobre o que esperar destes IPOs para o ecossistema de startups brasileiro. Clique no link http://bit.ly/OreloEInovacaoAberta e e ouça no app da Orelo.

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: Technology photo created by cookie_studio – www.freepik.com

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.