O Méliuz comunicou o encerramento do IPO iniciado em 4 de novembro. Foram emitidas 62.939.563 ações, a R$ 10,00, com captação total de R$ 629 milhões. Destas ações, 33.467.751 foram de emissão primária, e 29.471.812 de emissão secundária.

O IPO contou emissão de ações adicionais e suplementares, todas de emissão primária, para atender a demanda dos investidores pelos títulos da empresa. Das ações oferecidas, 40.989.636 foram adquiridas por fundos de investimento, 17.228.557 por investidores estrangeiros e 6.486.402 por pessoas físicas. Das ações adquiridas por fundos, 10 milhões estão em fundos geridos pelo Opportunity, e 7,05 milhões em geridos pela XP.

O Méliuz fechou o terceiro trimestre com crescimento de 46% no lucro, em R$ 4,7 milhões. O resultado foi beneficiado por um crescimento de 14,8% na receita bruta, que fechou em R$ 25,6 milhões.

A base de usuários cresceu 39% no período, com 11,6 milhões de contas abertas na plataforma de recompensas da Méliuz. A base de usuários ativos cresceu 80% no período, e fechou em 3,6 milhões. Em ambos os indicadores o crescimento foi acentuado no trimestre. Na comparação com o trimestre anterior, o crescimento foi de 14% na abertura de novas e de 50% na base de usuários ativos.

Com os recursos captados pelo IPO, o Méliuz pretende investir na expansão da base de clientes, lançamentos de novos produtos, inclusive financeiros, e expansão do time de tecnologia e desenvolvimento.

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: reprodução YouTube

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.