A MaxMilhas agora também irá atuar no ramo de hotéis. A startup adquiriu a Lance Hotéis, uma plataforma que permite que o cliente reserve hospedagens com economia e negocie o valor das diárias em hotéis, pousadas e resorts.

A aquisição faz parte de um plano de diversificação da MaxMilhas, que busca transformar o mercado de turismo por meio da inovação e, cada vez mais, empoderar o consumidor no planejamento das suas viagens.

“Depois de um ano difícil que afetou profundamente o setor, estamos ampliando nossa atuação no segmento de turismo, seja desenvolvendo novos produtos do zero ou com a aquisição de novos negócios. Queremos levar valor aos clientes por meio de inteligência e tecnologia, para aumentar seu poder de escolha e compra da viagem”, explica o CEO da travel tech, Max Oliveira.

A expansão dos negócios da empresa foi acelerada nos últimos meses e, só neste ano, também contou com o lançamento da MaxExperiências, um serviço que une aéreo, hospedagem e roteiros completos para lugares inusitados do Brasil.

Com a entrada no setor de hotéis, a perspectiva é oferecer ainda mais facilidade para as pessoas planejarem sua viagem. Hoje, cerca de 25% dos clientes que compram uma passagem aérea na MaxMilhas têm interesse em fechar também a estadia, e é nessas pessoas que a MaxMilhas irá focar.     

Com a compra da Lance Hotéis, a MaxMilhas passa a deter toda a tecnologia e o modelo de negócio da plataforma, e segue investindo forte em inteligência e experiência de compra para o consumidor. Toda a equipe da startup foi incorporada à MaxMilhas, inclusive, com a recontratação de alguns funcionários que haviam sido desligados durante a pandemia.    

Na Lance Hoteis, a pessoa informa o destino e a data que pretende viajar, e seleciona uma das opções de pousadas, hotéis e resorts mostradas na pesquisa. Em seguida, escolhe comprar a reserva na hora ou negociar o valor da diária, fazendo uma proposta de preço. Nesse caso, se a proposta for aceita, a compra é finalizada e a reserva feita.      

Com o novo modelo de negócios, ganha o hotel, que garante uma maior ocupação das estadias, e o consumidor, que consegue ainda mais economia na sua viagem.

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Travel photo created by pressfoto – www.freepik.com

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.