A empresa de tecnologia de tesouraria e gestão de risco Mark 2 Market captou R$ 10,8 milhões em uma rodada liderada pela KPTL, maior gestora de fundos de venture capital dedicados à inovação com recursos domiciliados no Brasil, e Mantiqueira Participações, que já eram investidores da companhia. A empresa também obteve a homologação da CVM de suas atividades como Central Depositária de CRA, sendo a única além da B3, a operar neste mercado.

A rodada também teve a participação de nomes como a Tridon Participações e Flávio Jansen, co-founder do Submarino, conselheiro da Locaweb e ex-conselheiro da CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

“Os recursos captados prevêem a aceleração da integração de nossas soluções financeiras em um mesmo ecossistema. Será a partir dele que alavancaremos nosso crescimento, voltados especialmente para as companhias não financeiras usuárias de nossas diversas soluções. O fato de que a oferta de investidores superou nossa demanda nesta rodada é um ótimo sinal de que estamos no caminho certo para diferenciação de nossos concorrentes em todos os mercados em que atuamos, regulados ou não”, comenta Rodrigo Amato, fundador e CEO da Mark 2 Market.

“Acompanhamos toda a trajetória da M2M até aqui e confiamos muito na sua capacidade de inovação, além da resiliência já demonstrada pela companhia em outras oportunidades. O desafio é gigante, mas o time é excepcional e acreditamos que o melhor está por vir ainda”, diz Renato Ramalho, CEO da KPTL. Já para Flávio Jansen, a abordagem da M2M é única no setor e “pode ser tão disruptiva quanto compensadora”, completa.

Atualmente, a Mark 2 Market controla mais de R$ 310 bilhões em suas plataformas, ajudando securitizadoras e diversas companhias, já emissoras do mercado de capitais ou não, na gestão de dívidas, aplicações, derivativos e risco. A inteligência oferecida sobre os dados processados pela M2M contribui com decisões sobre novas operações financeiras ao fornecer leituras precisas e confiáveis, que se traduzem em eficiência financeira para seus clientes.

Com a gradual ampliação de oferta de serviços regulados esperada pela empresa, se projeta que em um horizonte de três a cinco anos chegue à marca de R$ 1 trilhão em operações financeiras amparadas por suas plataformas. A partir da aprovação obtida junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o próximo passo é colocar no ar o depósito de CRA, o que deve acontecer no início do segundo semestre.

No portfólio de clientes há companhias de prestígio como JSL, Burger King, EcoAgro, Natura, CCR e Alpargatas, que por meio dos softwares da Mark 2 Market monitoram suas obrigações como emissor de títulos de dívidas privadas, entre outras operações do mercado como financiamento bancário e operações de hedge.

Artigos Relacionados

Crédito: Divulgação

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.