De acordo com o levantamento Retailtech Report, do Distrito, soluções de inteligência artificial e IoT já representam juntas 12,4% das startups brasileiras que oferecem soluções para a transformação digital do varejo. As que oferecem soluções para as operações, como ERP, ainda são a maioria, com 29,2%, mas crescem espaços de novas frentes, como pagamentos (12,3%), e-commerce (18%) e engajamento do consumidor (19,1%).

Na frente de inteligência artificial se destacam as startups de chatbot (3,1%), inteligência comercial (2,6%) e personalização (1,7%). É o caso da Social Miner, adquirida nesta quarta-feira pela Locaweb. Já na frente de IoT, a principal frente é o Mapeamento Indoor (1,4%), como a Inloco, cuja operação de marketing foi adquirida pelo Magazine Luiza.

O Sudeste concentra a maior parte das startups do varejo, com 65,2% das mapeadas pelo Distrito. Destas, 45,8% estão em São Paulo e 10,1% em Minas Gerais, os estados que mais concentram retailtechs. Em seguida estão Paraná, com 8,4%, e Santa Catarina, com 8,2%, fazendo a região Sul ser a segunda mais relevante do país no segmento, com 24,2%.

Juntas, as startups do varejo empregam 36 mil pessoas, mesmo com 69,9% delas tendo no máximo 20 funcionários. A maior parte foi recrutada por startups de e-commerce, que somam 11,8 mil pessoas, e pagamentos, com 11,5 mil. Do ponto de vista dos fundadores, elas têm 2 a 3 sócios em média, com idade média de 39 anos. E a participação feminina entre os fundadores é pequena, com apenas 12,8%.

Com foco em melhorar a performance das empresas, 71,9% das startups do varejo têm modelos de negócio B2B (business to business). As soluções B2C (business to consumer) e as que mesclam B2B e B2C representam 11% cada uma.

As retailtechs receberam US$ 1,1 bilhão em investimentos desde 2011, mas o ano mais relevante foi 2019. Neste foram captados US$ 520 milhões, com destaque para as captações da Loggi (US$ 150 milhões), Madeira Madeira (US$ 110 milhões) e VTEX (US$ 140 milhões).

E-commerce e pagamentos se destacam nas 10 maiores

Entre as dez maiores startups do varejo, segundo cálculo do Distrito, cinco são de e-commerce e três de pagamentos. São elas:

  • Stone
  • Hotmart
  • Amaro
  • Dafiti
  • VTEX
  • Madeira Madeira
  • Loggi
  • Peixe Urbano
  • PicPay
  • Ebanx

O Distrito também mapeou as startups que prometem ser grandes, considerando investimentos captados, visibilidade em redes sociais e número de empregados máximo de 200. São elas:

  • Bonus
  • Inloco
  • Hi platform
  • Delivery Direto
  • Intelipost
  • Shopper
  • Arquivei
  • Vindi
  • Asaas

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: Image by Gerd Altmann from Pixabay

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.