O Fórum Econômico Mundial, que começou nesta segunda-feira em Davos, tem entre seus temas principais o tópico “Tech for Good“. O objetivo desta trilha de debates é analisar os dilemas éticos da inovação disruptiva e como as sociedades e os governos podem conduzir seus ecossistemas de inovação de modo a tirar os melhores resultados da disrupção tecnológica.

Nesta terça-feira o historiador israelense Yuval Noah Harari, autor dos livros Homo Sapiens e Homo Deus, debaterá com Reng Zhengfei, CEO da Huawei, sobre o tema “O Futuro Definido pela Corrida Armamentista Tecnológica“.

Na quarta-feira, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, debate com Ajay Banga, CEO da Mastercard, e Hillary Cottam, do Centro sobre a Quinta Revolução Social, sobre como os pioneiros da Quarta Revolução Industrial definirão o futuro da sociedade a partir de agora.

O objetivos destes debates sobre o tema Tech for Good é pensar como as instituições locais e internacionais devem ser transformadas para lidar com os impactos daquilo que o Fórum chama de Quarta Revolução Industrial. Como afirma Hillary Cottam:

“A revolução industrial produziu uma explosão de novas formas de organizações sociais. Das Nações Unidas aos sindicatos, do voluntariado ao Estado de bem estar social, novos sistemas e parcerias foram desenhados para facilitar a transiçlão de uma ordem sócio-econômica para outra.

Mas hoje, em todo o globo, essas organizações encontram-se elas mesmas em descompasso com os desafios e expectativas modernos. A Quarta Revolução Industrial requer uma revolução social equivalente. Como podemos fazer isso acontecer?”

No artigo “The Fourth Industrial Revolution needs a social revolution, too. Here’s how we can make this happen“. Tradução livre para o português feita pelo autor da reportagem.

A programação completa dos debates sobre o tema pode ser vista no site do Fórum Econômico Mundial.

Leia também: Ericsson discute 5G e IoT no Fórum Econômico Mundial

Crédito da foto: Divulgação Fórum Econômico Mundial

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.