O Brain, hub de inovação do Grupo Algar, desenvolveu uma solução de rastreamento de ativos hospitalares por meio de um processo de inovação aberta. Batizado de Hospital Monitora, o desenvolvimento envolveu a parceria de quatro empresas com competências complementares.

A Aruba é a responsável pelo fornecimento do hardware (tag aplicada em cada ativo para que este possa ser monitorado) e da infraestrutura de redes com as antenas WiFi, com distribuição da Ingram Micro Brasil. A Conversys IT Solutions é a parceira responsável pela implantação e análise de infraestrutura do prédio, garantindo que os equipamentos sejam instalados da melhor maneira para que não haja interferências no sinal. A Lab³ é a software house que faz o dashboard e o interliga com uma plataforma amigável. A Algar Telecom, por sua vez, integra todas essas frentes por meio da conectividade.

Com a ferramenta, é possível rastrear e monitorar ativos de alto valor para o hospital, como cadeiras de rodas e respiradores. As informações ficam disponíveis em tempo real em um dashboard, que pode ser acessado de qualquer dispositivo (como notebooks, tablets e celulares), levando agilidade e inteligência de dados para a administração hospitalar.

O rastreamento traz uma série de benefícios, incluindo rapidez na localização de ativos, programação de alertas para mudança de localização, contagem de ativos por área, controle de equipamentos em manutenção, integração com sistemas hospitalares e dados sobre tempo de permanência por área. Um exemplo prático é que, no caso da chegada de uma emergência, o Hospital Monitora permite a identificação de quais equipamentos serão necessários no atendimento e faz a emissão de alertas para que esses sejam imediatamente mobilizados ao local correto de atendimento.

“As opções de uso são diversas e podem ser adequadas à realidade de cada instituição. Se há reclamações de que a comida está chegando fria aos pacientes, por exemplo, a solução possibilita o mapeamento do tempo e da jornada dos carrinhos desde o refeitório até os quartos. Como a aplicabilidade é muito variada, é realizado um trabalho consultivo para identificar as dores do cliente e como apoiá-lo em seus desafios. Construímos juntos e entregamos uma solução completa e customizada”, explica Zaima Milazzo, presidente do Brain.

Leia as últimas notícias no Inovação Aberta

Crédito da foto: Image by fernando zhiminaicela from Pixabay

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.