O Banco Central abriu hoje as inscrições para o Ciclo 1 de seu sandbox regulatório. Serão selecionadas 10 a 15 fintechs, que poderão testar soluções não reguladas em um ambiente controlado. Todos os documentos necessários para inscrição estão no site do sandbox no Banco Central.

O Ciclo 1 do sandbox regulatório durará um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. Neste ciclo o BC dará prioridade a projetos que tratem de temas como finanças sustentáveis, inclusão financeira, fomento ao crédito para microempreendedores e empresas de pequeno porte, Open Banking, Pix e crédito rural.

Os projetos que ao final do ciclo demonstrarem que trazem elevados benefícios ao sistema financeiro e baixa exposição a risco passarão por um processo de regulação para atuarem de forma definitiva. Os que relevarem apresentar uma alta exposição a risco podem ser encerrados, por isso as fintechs participantes precisam apresentar um Plano de Descontinuidade das Atividades.

As inscrição estarão abertas até 19 de março. As propostas serão analisadas pelo BC entre 22 de março e 25 de junho de 2021, prazo que poderá ser prorrogado por até 90 dias, caso o número de inscritos seja igual ou superior ao dobro do número de vagas.

“O nosso desafio é maximizar os benefícios trazidos pelas inovações, ao mesmo tempo em que mantemos baixos os níveis de risco do sistema”, afirmou João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, na live de abertura das inscrições.

Mello alertou que a escolha de um projeto não é equivalente a uma chancela do Banco Central ao modelo de negócio. “A seleção de um projeto para o sandbox regulatório significa apenas que ele não cabe na regulação atual”, afirmou.

Artigos Relacionados

Crédito da foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Paulo Roberto Silva

Paulo Roberto Silva é jornalista e empreendedor. Graduado em Jornalismo pela ECA USP e mestre em Integração da América latina pelo PROLAM USP.